17/02/2017 às 07h09min - Atualizada em 17/02/2017 às 07h09min

Piraí realiza 4º Fórum Intersetorial de Saúde Mental

- Direto da Redação

Divulgação: Assessoria de Imprensa

Cerca de 50 profissionais de saúde se reuniram, na manhã desta quinta-feira (16), no Auditório do CEAMTEC, em Piraí, para o 4º Fórum Intersetorial de Saúde Mental, com a finalidade de avaliar as ações realizadas no município e discutir propostas para avanços no setor. O tema principal do evento foi a uso abusivo do álcool e outras drogas.

 

O prefeito Dr. Luiz Antonio fez a abertura do evento destacando que muitos avanços foram conquistados nas últimas décadas, mas que há muitos desafios ainda a serem vencidos.

 

- Saímos, há bem pouco tempo, de uma política de exclusão, onde se amontavam as pessoas em manicômios, verdadeiros depósitos, com a finalidade de esconde-las da sociedade, para uma proposta de inclusão. Ainda existe muita discriminação e precisamos encontrar caminhos para tratar melhor a questão do álcool e drogas da forma que ela se apresenta na nossa sociedade, principalmente junto aos jovens – explicou o Dr. Luiz Antonio.

 

Edmar Oliveira, médico psiquiatra e escritor, ex-diretor do Instituto Nise da Silveira e ex-consultor do Ministério da Saúde, proferiu a palestra principal do dia enfocando principalmente a questão do consumo de drogas.

 

- Para tratarmos melhor a questão do paciente dependente químico, precisamos primeiro tratar a sociedade! Não podemos isolar o indivíduo. Temos que tentar a sua recuperação mantendo a sua vida normal, eliminando aos poucos a dependência em quanto ajudamos a conviver e vencer os fatores familiares e sociais que o fizeram buscar alívio nas drogas. Isolado ele até pode conseguir vencer o vício, mas quando regressar ao convívio social e encontra-se de frente com os mesmos fatores que levaram por esse caminho, fatalmente retornará a utilizar-se das drogas – explicou o médico psiquiatra.

 

As coordenadoras do CAPS - Centro de Atenção Psicossocial de Piraí, as psicólogas Fátima Regina da Silva Souza e Cláudia Pereira Abreu, explicaram que hoje são atendidos 75 pacientes no Centro, em diversas situações variando de distúrbios psiquiátricos propriamente ditos à dependência química.

 

- A maior preocupação nossa é, sem dúvida, o crescimento dos problemas provocados pelo uso das drogas, em especial pelo abuso do álcool, principalmente pelos jovens – explicou Fátima Regina.

 

A reunião contou com a participação de parceiros como o Hospital Flávio Leal, o Conselho Tutelar de Piraí, as Secretarias de Saúde e de Assistência Social e do Conselho Municipal Antidrogas.

Link
Tags »
Piraí Saúde Rio de Janeiro Região
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se