17/04/2017 às 10h17min - Atualizada em 17/04/2017 às 10h17min

Deputada quer melhorar o tratamento ao câncer no Rio de Janeiro

- Direto da Redação

Divulgação

A deputada estadual Ana Paula Rechuan (PMDB) lança nesta quarta-feira, dia 19, a Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Câncer da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). O evento de abertura acontece a partir das 9h30min, no Auditório Nelson Carneiro, no Rio, e irá reunir parlamentares, profissionais, pacientes e entidades ligadas a área para iniciar à discussão sobre a assistência oncológica no estado, tendo como foco a prevenção, diagnóstico e tratamento.

 

- Nosso foco é ir a fundo nesta discussão. Hoje os moradores do interior do estado enfrentam longas viagens para fazer tratamento e a fila de espera de exames é muito grande. Queremos, através da Frente Parlamentar, contribuir para reorganização do sistema de vagas, criando um protocolo de atendimento e direcionamento de fluxo. A ideia é tornar os atendimentos mais rápidos, acessíveis e eficazes para todos – comenta a deputada Ana Paula Rechuan.

 

De acordo com números do Ministério da Saúde e do Instituto Nacional de Câncer (INCA), somente neste ano, devem surgir 600 mil novos casos de câncer no país. Sendo que, estima-se que 26 mil homens serão atingidos pelo câncer de próstata e que 30 mil mulheres vão sofrer com câncer de mama. “É uma demanda muito grande, por isso a necessidade de trabalhar este tema de forma mais profunda, ouvindo especialistas, acompanhando as ações do Poder Público e pacientes para que seja encontrada uma forma de amenizar os problemas”, ressalta Ana Paula.

 

A Frente Parlamentar terá como objetivo acompanhar a assistência oncológica do estado do Rio de Janeiro à população; disseminar informações sobre a doença e os tipos que mais ocorrem no estado; promover debates, simpósios, seminários e outros eventos sobre a temática. A principal meta da parlamentar também será garantir tratamento adequado a população do interior.

 

- Hoje pacientes que precisam fazer sessões de radioterapia, por exemplo tem viajar a hospitais que ficam a quatro horas de sua casa. Além de todo cansaço da longa viagem, ainda tem que enfrentar todos os efeitos da medicação no organismo. Por isso, vamos trabalhar para descentralização do atendimento, seja através de Centros de Referência, como o Oncobarra (Santa Casa de Barra Mansa), ou com estruturas que permitam que o paciente durma perto do hospital durante o tratamento – afirma a deputada Ana Paula, ressaltando sua ação para o credenciamento da unidade de Barra Mansa junto ao Ministério da Saúde, para atendimentos via SUS.

 

Além disso, a Frente Parlamentar irá acompanhar diretamente o problema enfrentado pelas unidades de tratamento ao câncer e propor políticas públicas para o tratamento da doença. O trabalho da Frente vai além do debate, ela também irá fiscalizar toda a política estadual de atenção oncológica e as desenvolvidas por entidades particulares. A meta principal será observar a promoção, prevenção, diagnóstico, tratamento, reabilitação e cuidados paliativos, além de monitorar e avaliar as novas tecnologias para o enfrentamento da doença, e incentivar pesquisas nas diversas áreas de atenção para melhoria dos serviços.

Link
Tags »
Alerj Rio de Janeiro Saúde
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se