06/03/2017 às 08h47min - Atualizada em 06/03/2017 às 08h47min

O DIA INTERNACIONAL DA MULHER

- Direto da Redação

Professor Fernando Marlos

Olá leitores,

         No dia 08 de março comemoramos o dia internacional da mulher. Um dia marcado por uma triste história que começou há décadas e que vem mudando a cada ano.

Segundo a história, no dia 8 de março de 1857, os trabalhadores de uma indústria têxtil de Nova Iorque fizerem uma greve por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres. O movimento foi totalmente reprimido com violência pela polícia na época.

 No dia 8 de março de 1908, as trabalhadoras do comércio de agulhas da cidade Nova Iorque, nos Estados Unidos, fizeram uma manifestação para lembrar o movimento de 1857 e exigir o voto feminino e também o fim do trabalho infantil. A polícia também reprimiu este movimento.

No dia 25 de março de 1911 cerca de 145 trabalhadores (na maioria mulheres) morreram queimados num incêndio numa fábrica de tecidos em Nova Iorque. As mortes ocorreram em função das precárias condições de segurança da fábrica. Como reação, o fato trágico provocou várias mudanças nas leis trabalhistas e de segurança de trabalho, gerando melhores condições para os trabalhadores americanos.

 Em 1910, durante uma Conferência na Dinamarca, ficou decidido que o dia 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem ao movimento pelos direitos das mulheres e como forma de obter apoio internacional para luta em favor do direito de voto para as mulheres, o que acontecia no mundo inteiro. Mas somente no ano de 1975, durante o Ano Internacional da Mulher, é que a ONU (Organização das Nações Unidas) passou a celebrar o Dia Internacional da Mulher em 8 de março.

E de lá para cá, mudou alguma coisa? Logicamente que mudou muito. As mulheres ganharam o seu direito ao voto, mais espaço no mercado de trabalho e mais respeito na sociedade. Agora não são apenas as mães dos filhos dos homens. São pessoas respeitadas que merecem os mesmos direitos que qualquer cidadão do planeta.

Talvez não tenha mudado no mundo inteiro, mas na maioria dos países vem mudando. Temos sim, países como a índia e a Arábia Saudita que não mudaram quanto à liberdade das mulheres e que continuam com o machismo ignorante dos homens, de acreditarem que as mulheres sejam submissas a eles mesmos no século XXI.

Sabemos que as mulheres são a maioria em várias áreas de atuação. É necessário mudar ainda muito, pois em algumas áreas de atuação as mulheres exercem os mesmos cargos que os homens e com salário menor.

Na política brasileira também ainda não mudou. Os partidos reservam 30% para a candidatura feminina, mas para as vagas nas Câmaras dos Deputados e Vereadores elas não têm os 30% ou mais das vagas dos eleitos. 

Seja o que for. As mulheres são especiais, sábias, inteligentes, lindas, talentosas, competentes, dignas, entre outras. Elas são tão especiais que Deus as escolheu para serem mães biológicas ou mães do coração. São mães, filhas, irmãs, primas, amigas, namoradas, noivas, esposas, tias, avós e bisavós.

O que sei é que sem elas os nossos rumos na vida seriam diferentes. Um conselho, um abraço, um beijo ou uma palavra de carinho. São estes seres especiais que foram enviados por Deus e que fazem com que a nossa vida seja bem mais agradável. Geralmente são bravas e/ou teimosas seja qual for a idade. Mas isso não é nada diante de tantas qualidades.

Que as mulheres tenham sempre o nosso amor, carinho e respeito. Para todas as mulheres do mundo: UM FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!

 

Até a próxima.

 

Prof. Fernando Marlos

 

- Graduado em Educação Física – UniFOA

- Pós-Graduado em Ciências do Treinamento Desportivo de Alto Nível – UFRRJ

- Pós-Graduado em PIGEAD (Planejamento, Implementação e Gestão de Educação à Distância) – UFF

- Pós Graduado em Ensino de Ciências e Matemática – IFRJ (Projetos na Área de Educação Ambiental)

       

Destaque do mês

- Para a Profª. Patrícia Sá (Educação Física) da E. M. Lúcio de Mendonça, no Centro, que será a diretora adjunta da escola. Uma profissional que está sempre criando e a escola poderá ter novos projetos em breve.

- Para o Projeto Adolescer da E. M. Luiz Marinho Vidal, na Jaqueira, que é realizado de forma interdisciplinar pelas professoras Juliana Rabelo e Cida Marfori (Português), Rita Fernandes (História) e Angélica Trindade (Ciências). Este trabalho é realizado com uma leitura que adolescente gosta, para estimular o hábito pela leitura e assuntos pertinentes aos jovens.

- Para a Juíza de Direito Anna Luíza Campos Lopes Soares, Titular da Vara Única de Piraí. Parabéns pelos trabalhos realizados no Fórum.

- Para a Profª. Laís Firmino (História) pela competência, lealdade e carinho em todas as ações que realiza quando está trabalhando em equipe. Muito obrigado.

- Para a Profª. Maria José de Freitas (a Dedé) pela nova função na Secretaria Municipal de Educação (SME).

- Para a Profª. Érica Regina que está desenvolvendo um trabalho social de Handebol brilhante no bairro Jaqueira.

 

 

Link
Tags »
Educação Piraí
Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se