01/11/2016 às 17h32min - Atualizada em 01/11/2016 às 17h32min

Saldo negativo do PMDB na região vai abrir espaço para novas lideranças

- Direto da Redação

Gustavo Tutuca não conseguiu eleger o seu pai, o ex-burgomestre Tutuca

A aposta era alta e ousada. A intenção era eleger o maior número de prefeitos na região e formar um cinturão político que garantisse uma reeleição tranquila em 2018, ou até mesmo criar a possibilidade de alçar novos voos. Mas a estratégia não saiu como planejado e uma lacuna foi aberta, a possibilidade de complicar o que já era dado como certo existe e é real. O resultado das últimas eleições municipais não deve ter agradado a cúpula do PMDB no estado, sobretudo o atual secretário estadual de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro e deputado estadual Gustavo Tutuca, uma das referências do partido na região. Nas quatro cidades da região (Piraí, Pinheiral, Rio Claro e Barra do Piraí) em que o deputado apostou todas suas fichas, ele saiu vitorioso apenas em Pinheiral. Ao final da apuração dos votos no domingo (02/10), o PMDB como um todo, percebeu que as suas bases eleitorais ficarão mais “enxutas”. O resultado das eleições proporcionou um novo desenho político na região, que vai possibilitar a criação de novas lideranças. O que é uma ameaça aos tradicionais nomes que compõem a chamada bancada “ do sul do estado” .  
 

A derrota do ex-burgomestre Arthur Henrique Gonçalves Ferreira, o Tutuca (PMDB), que tentava o quarto mandato na Prefeitura de Piraí foi a mais surpreendente para o partido, todos os caciques peemedebistas davam essa como a grande vitória no estado. Gustavo Tutuca, com toda a sua influência no Estado, não mediu esforços para ajudar seu pai na eleição em Piraí - considerado o seu reduto eleitoral. Desde caminhada com o secretário estadual de esportes e deputado federal Marco Antonio Cabral (Filho do ex-governador Sérgio Cabral), apoio de boa parte do quadro de servidores estaduais, apoio institucional de políticos importantes e influentes. Não teve jeito. Em uma virada histórica Dr. Luiz Antonio (PDT) e Chiquinho Perota (PT do B) foram reeleitos com 51,11% dos votos válidos – inclusive, vencendo no Centro de Piraí que era apontado como o fator decisivo das eleições. De alento o PMDB recebeu a manutenção das duas cadeiras que tem na câmara como a reeleição dos vereadores Darlei e Mário Hermínio.  
 

Os candidatos apoiados pelo deputado em Barra do Piraí e Rio Claro também foram derrotados. Mário Esteves (PRB) venceu o prefeito de Barra do Piraí, Máercio de Almeida (PMDB) com 41,19% dos votos válidos e em Rio Claro,  Tico-Tico (PMDB) obteve apenas 29,67% dos votos. Professor José Osmar, do PR (partido do ex governador Garotinho), foi eleito com 54,64%. 

Saldo positivo em Pinheiral 

Foi justamente o neto do ex-prefeito de Piraí e Pinheiral, Dr. Aurelino Gonçalves Barbosa (falecido) e que apoiou TUTUCA em sua primeira eleição para prefeito de Piraí, que proporcionou uma vitória  na região. Ednardo Barbosa, do PMDB, foi eleito prefeito de Pinheiral com 46,83% - derrotando o atual prefeito Arimathéia (PSB). 

PMDB terá que se reinventar 

    O PMDB também foi derrotado na disputa pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Pedro Paulo, candidato do prefeito do Rio Eduardo Paes, sequer chegou ao segundo turno. Essa perda somada a outras pelo estado acendeu o sinal vermelho para muitos caciques do partido no Estado do Rio de Janeiro.Que agora fará de tudo para manter Eduardo Paes em seu quadro para 2018.  

Link
Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se